Moto Customizada do Ano Motocultura – Quinta Finalista: Ducati Monster 900

COMPARTILHE

Foi escolhida a última motocicleta que vai concorrer ao título de Moto Customizada do Ano no concurso promovido por Motocultura com o apoio da Ducati Campinas. Ao longo do ano foram cinco etapas para escolher cinco motocicletas. Está na hora de conferir a última grande classificada que arrancou suspiros por onde passou.

O processo ao longo das etapas contou com a ajuda de oito jurados que tiveram o trabalho de avaliar em cinco quesitos todas as motos inscritas. Em cada etapa, as cinco com as maiores notas, eram selecionadas para um evento no Delirium Cafe na cidade de São Paulo. Todas as motos participantes nos eventos eram submetidas a votação popular pelo Instagram do Motocultura. Ao final da noite, a motocicleta com mais likes na rede social era a grande vencedora com o aval popular da rede.

No dia 11 de outubro quatro motocicletas diferentes compareceram à votação popular e disputaram voto a voto quem iria para a grande final (uma das motos não pôde comparecer).

As concorrentes da noite

Honda CG 125 1980

Uma pequena jóia construída pela Pavani Motorcycles. Uma scrambler com um trabalho primoroso de pintura feita a mão no tanque e o detalhe bacana de uma pequena placa dianteira construída a partir de um shape de skate.

Ducati Monster 900

Um trabalho riquíssimo em detalhes em uma moto base que até original arranca suspiros. Uma conversão para cafe racer com tudo que tem direito e o grande destaque para rabeta e tanque em peça única. A moto foi construída por Sebastián Rochón da SR Corse. (Você pode conferir uma matéria completinha sobre a oficina aqui)

Honda NX 350 Sahara

Uma construção de babar em uma transformação radical em forma de scrambler. Moto lindíssima e impecável construída por Renato Frateschi da Frateschi Garage. (Você pode ler uma matéria completinha sobre a oficina e o customizador aqui)

Suzuki Intruder 250

Uma moto com poucas modificações mas que a deixaram limpa e linda, na medida certa. Os pneus maiores de banda branca, assim como um aro menor na frente, deu outro vida para a moto que também ganhou semi-guidões e, apesar de ser uma moto pequena, ficou com um ar imponente de motos maiores.

Na opinião do público votante (pelo instagram) a moto mais legal da noite foi a Ducati. Até por que pouca gente consegue ficar indiferente a uma Ducati. Ainda mais com as modificações super bem executadas e detalhadas.

Um detalhe interessante, dois dos proprietários inscreveram suas motos sem vê-las prontas! E acabaram encontrando suas belezinhas finalizadas, pela primeira vez, ao vivo, no evento. Foi o caso da Ducati, a vencedora, e da belíssima scrambler Sahara.

A vencedora do mês e quinta finalista do concurso

Sebastián Rochón: o pai (construtor) da estrela da noite

Confira algumas fotos do evento

Bruno Salviano, proprietário da linda CG scrambler

 

Weber Abuassi, proprietário da charmosa Intruder 250

 

Renato Frateschi, o construtor da lindíssima scrambler sobre uma clássica Honda Sahara

 

A prova de que crianças amam motocicletas!

 

 

 

Agora as cinco motocicletas classificadas ao longo do ano vão concorrer entre si no dia 8 de novembro novamente no Delirium Cafe em São Paulo! Desta vez a votação levará em conta a opinião dos jurados e também o clamor popular! Fique ligado e programe-se pois vai ser uma oportunidade única de ver as cinco motos lindas, diferentes entre si e que, de certa forma, representam a indústria da customização brasileira e os grandes profissionais por trás dela.

Motocultura agradece imensamente todos os proprietários que inscreveram suas motos, aos selecionados e todos que compareceram aos eventos. E convidamos todos novamente para festejarmos juntos na final que acontece em novembro em um clima de amizade, descontração e troca de ideias em um evento que foi muito mais uma grande confraternização do que uma competição. Quem será que vai levar o título? Nos vemos em novembro para descobrir!